Em 2019, todos na luta contra a retirada de direitos. Todos em defesa do SITSESP


    Solidariedade entre trabalhadores
    Autor: SITSESP
    21/02/2020



                    Uma funcionária, que está com gravidez de risco, após retorno do INSS para o trabalho, expos seus problemas para a direção e pediu para ficar trabalhando em um posto P1 do qual não mantém contato direto com os adolescentes alegando o risco físico e biológico . Em conversa com a direção ficou definido que a funcionária permaneceria trabalhando no posto P1 e organizando as pastas de segurança dos adolescentes.

                    O diretor do sindicato que também faz parte do plantão, também expôs a necessidade da funcionária, por estar grávida de permanecer trabalhando em um posto sem contato direto com os adolescentes ressaltando ser uma gravidez de risco, e o fato de que qualquer eventualidade “tumulto “, no convívio com os adolescentes, ela poderia sofrer algum acidente, colocando em risco sua gravidez .

    Todos os funcionários foram solidários com a funcionária que de comum acordo concordaram com o posicionamento da direção de que a funcionária permanecesse no posto P1 e organizando as pastas de segurança dos adolescentes.