A SAÚDE DO TRABALHADOR

by Juan Castelo

São Paulo 15/07/2021
A SAÚDE DO TRABALHADOR
Antônia
Pasta de saúde do SITSESP

Venho expor aqui a minha opinião sobre o retorno do grupo de risco.
Diante do comunicado do governo do estado São Paulo, a FC seguiu as determinações com base legal.
É sabido que a pandemia não acabou, diminuiu apenas. Saibam que entre 29 de junho e 13 de julho o sistema socioeducativo no estado de São Paulo apresentou 32 novos contágios da covid-19 (dados do CNJ – Conselho Nacional de Justiça).

A FC determina o retorno até daqueles que ainda não tomaram a 2ª dose e, ainda, antecipou a 1ª dose em dez dias.
Pois bem, sabemos que esse vírus está em todas as partes.
Os cuidados com a nossa saúde são primordiais.
O USO DE MÁSCARAS E ÁLCOOL EM GEL CONTINUAM SENDO NECESSÁRIOS.

Desde 2020 venho acompanhado os casos da covid-19 dentro da FC, claro que não fico sabendo de todos os casos, uma grande porcentagem não comunica ao sindicato. Desde 2020 estamos abrindo os CATs de quem pede, por que isso é importante?

A covid-19 deixa sequelas terríveis de imediato e ao longo do tempo, como as alterações em todo sistema nervoso. Exemplo: diabético, hipertensão arterial, fibrose pulmonar, trombose, dores nas articulações, fibromialgia, asma crônica, perda da visão.

Ou seja, para o resto da vida esse indivíduo passa a depender de tratamento de reabilitação e medicamentoso.
Pelo o que venho acompanhado temos em torno de 18 servidores que ficaram sequelados e, passado mais de um ano, continuam em tratamento sem sinal de melhora. Os médicos não sabem se tem como reverter esses quadros.

Deixo aqui o meu alerta para que todos tenham informações e se cuidem.

Leia Também

Deixe um Comentário