ASSEMBLEIA GERAL 15 DE JUNHO ÀS 20H

by Juan Castelo

Assembleia geral 15.06
20h (1ª CHAMADA) 
20H30 (2ª CHAMADA)

Inscreva-se (até 13.06 às 23h59)
LINK INSCRIÇÃO: https://us02web.zoom.us/meeting/register/tZYpf-2tpzsrGNJq_ZtJyEckXe7hTyEs9wSW

 

SOCIOEDUCADORES EM LUTA DE OLHO NA CAMPANHA SALARIAL NÃO ACEITAM RETIRADA DE DIREITOS, DECIDEM POR ESTADO DE GREVE E DEFINARÃO OS RUMOS DA LUTA EM ASSEMBLEIA DIA 15 DE JUNHO

A categoria socioeducativa do estado de São Paulo aceitou a proposta do TRT e suspendeu o início da greve momentaneamente. Os servidores e servidoras se reuniram em assembleia na noite do dia 03 de junho e 74% dos presentes aceitaram a proposta do TRT que inclui: a) a suspensão do Comunicado DRH 35/2021, correspondente ao não fornecimento de vale refeição; b) o comprometimento da Fundação CASA em consultar a viabilização de recomposição salarial do período que envolve a data-base (1º de março de 2020 a 28 de fevereiro de 2021) para aplicação a partir de 1º de janeiro de 2022; c) comprometimento da Fundação CASA em prorrogar todas as cláusulas sociais até a data-base de 1º de março de 2022.

A decisão da categoria viabilizou uma nova audiência com o TRT para o dia 15/06/2021, terça-feira, às 10h. Diante disso, o SITSESP e Fundação CASA permanecem em negociação coletiva, agora com a intermediação do Tribunal.

A categoria demostrou disposição de luta e organização, em questão de poucas horas se movimentou para participar em peso da assembleia que teve a participação de mais de 800 socioeducadores. A categoria socioeducativa não tem nenhuma confiança na executiva da Fundação CASA, mas, de forma inteligente, deu um passo para demostrar ao Tribunal Regional do Trabalho que a categoria quer negociar sim, mas a negociação deve necessariamente valorizar os profissionais do sistema socioeducativo. Qualquer movimentação por parte da Fundação CASA que retire direitos os servidores e servidoras, mais do que nunca, estão dispostos a realizar uma GREVE que coloque para fora a atual gestão da Fundação CASA e conquiste na luta direitos, saúde e segurança para todos e todas do sistema socioeducativo.

Precisamos ressaltar que a luta não acabou, temos que permanecer mobilizados e preparados para retomarmos a greve no dia 16/06 as 07h, caso a instituição não nos traga uma proposta real na audiência do dia 15 de junho.

NENHUM DIREITO A MENOS!
Valorização, saúde e segurança!

Leia Também

Deixe um Comentário