Greve dos Servidores da Fundação Casa | Em resposta à Nota da Fundação para a Imprensa

by Juan Castelo

O SITSESP, em nome da categoria dos Servidores da Fundação Casa de São Paulo, vem a público esclarecer que a nota produzida pela Fundação é um completo desrespeito e uma provocação a categoria.

A Administração da Fundação Casa não teve respeito à pandemia, colocando em risco a vida de funcionários e menores durante a pandemia, agora vem condenar a greve “em plena pandemia”.

Fecharam diversas unidades e transferiram arbitrariamente vários funcionários. Se recusaram a dar reajuste no salário com a inflação disparando e corroendo os salários. Estão querendo retirar direitos como o vale refeição “em plena pandemia”.
Por isso chamamos de hipocrisia a Administração da Fundação Casa atacar os direitos dos servidores “em plena pandemia” e criticar que os servidores façam a greve para se defender.

A greve é um instrumento legítimo, constitucional e um direito inalienável dos trabalhadores!
O Sitsesp também esclarece que houve boa-fé do Sindicato e dos servidores que aguardam desde Março, data base da categoria, uma solução para o conflito.

Além de negociações houve conciliações no TRT, com a presença do Ministério Público, na tentativa de resolver o conflito pacificamente. O Sindicato se colocou favorável à proposta apresentada pelo TRT e MP, mas a Fundação Casa se mostrou intransigente e se recusou a aceitar o acordo proposto na conciliação.

Frente a isso não houve outra saída aos servidores a não ser exercer seu direito de greve.

A intransigência da Fundação Casa reflete a política irresponsável do governador Dória para com os serviços públicos, em plena pandemia!

O Sindicato e os servidores se comprometem a encerrar a Greve tão logo a Fundação Casa aceite a proposta de Conciliação do TRT.

Leia Também

Deixe um Comentário